Ano começa com oportunidades para jornalistas

O jornalismo passa por um processo de mudanças estruturais, principalmente nos modelos de negócios. Em 2020, a pandemia implantou forçosamente o trabalho remoto e com ele grandes avanços nas relações de trabalho. Em 2021, apesar de o Brasil ainda estar sob os impactos do coronavírus, novas oportunidades para jornalistas começam a surgir. 

Jornalistas de todo o país podem concorrer a bolsas de R$ 7 mil para produzir reportagens sobre as desigualdades no acesso à internet no Brasil. O processo seletivo realizado pela Agência Pública e o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) está aberto. A plataforma JOTA também está com vaga aberta para repórter, assim como o Meio e Mensagem. 

Apoio financeiro para conteúdo de qualidade

São quatro vagas e os jornalistas selecionados nesta 13ª edição das Microbolsas, vão receber mentoria da Agência Pública para produzir as reportagens. O conteúdo produzido será publicado na agência e em veículos parceiros, como forma de chamar a atenção do público para o tema.  As inscrições podem ser feitas online até o dia 5 de fevereiro. 

O processo seletivo é uma maneira de incentivar o jornalismo com a produção de conteúdos de qualidade sobre assunto pertinente. A Agência Pública justifica a escolha do tema  baseado no dado de que 30% dos domicílios brasileiros não têm acesso à internet. Para mais da metade desta população o valor cobrado pelo serviço de internet é muito caro.

Os dados estão baseados na pesquisa TIC Domicílios 2019, que aponta para 20 milhões de residências sem acesso à internet. Assim como em outros segmentos, a pandemia de Covid-19 ampliou os abismos entre a população mais pobre. E quando tudo se tornou online, quem não tem acesso a internet foi ainda mais reduzido à margem da sociedade. 

Antes de se inscrever, o jornalista precisa elaborar a pauta e montar um plano de trabalho e uma previsão orçamentária. Originalidade e relevância na pauta, além de consistência e viabilidade na investigação são diferenciais. O resultado sai em 18 de fevereiro. 

Vagas para jornalista especializado

Entre as oportunidades para jornalistas há também vagas em outros veículos não tradicionais e com novos modelos de negócios. A startup JOTA está com vaga aberta para repórter na área de Direito Tributário. O jornalista será responsável por cobrir julgamentos e acompanhar as ações do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). 

Entre as exigências da vaga estão a experiência mínima de três anos como repórter, português impecável e conhecimento de inglês. Os benefícios incluem horário flexível, auxílio alimentação, alimentação, internet, acesso a cursos e plano de carreiras e desenvolvimento. A vaga é para Brasília e a inscrição pode ser feita aqui.

Oportunidades para jornalistas

O Meio e Mensagem, plataforma especializada em notícias sobre comunicação, está com duas vagas abertas em São Paulo/SP. Uma vaga é para jornalista Junior, que deve ter experiência com redação, Pacote Adobe e Redes Sociais, além de inglês avançado. Cobertura de eventos, desenvolvimento de pautas, publicações e gerenciamento de newsletters são as funções. 

Outra oportunidade visa acadêmicos do 3° ano de jornalismo interessados em estagiar na plataforma. Para as duas vagas, o currículo precisa ser encaminhado no e-mail [email protected]