Como escapar das garras do jornalismo “Crtl+C Crtl+V”

A profissão de jornalista é, atualmente, uma das que mais foram afetadas pelas novas tecnologias e pela internet. Isso não se deu apenas pela relação com o público, mas também pelo próprio modo de produzir entre os jornalistas. É comum encontrarmos pela web infinitos portais de notícias com reproduções de textos sem qualquer adição relevante para o leitor. Além de deixar os sites repetitivos e sem destaque, isso ainda denota preguiça vinda dos profissionais daquele veículo.

É claro que não é tão simples escapar das garras do Crtl+C e Crlt+V quando vivemos em uma época que exige centenas de novidades por minuto. Cobrir todos os grandes acontecimentos, mesmo que apenas em uma área, é um trabalho frenético, e em grande parte das vezes o jornalista vai se encontrar dependendo de releases e notas alheias para conseguir manter o público atualizado.

…Não adianta sobrecarregar os redatores; é necessário contratar profissionais e orientar a equipe para o que é mais importante para a empresa…

Porém, isso o coloca em uma posição complicada: ou ele noticia tudo o mais rápido possível, da forma como a informação foi recebida, ou ele leva um tempo a mais para apurar os fatos e fontes e adicionar conteúdo pertinente.

ctrl

Isso não depende exclusivamente do jornalista. O veículo para o qual ele trabalha precisa ter em mente que, para produzir jornalismo de qualidade, é preciso que exista investimento. Ou seja, não adianta sobrecarregar os redatores; é necessário contratar mais profissionais e orientar a equipe para o que é mais importante para a empresa.

Sem esquecer que a nova geração de jornalistas está nascendo já no meio digital. Eles podem precisar ser educados a respeito desses cuidados de apuração, já que a maior parte dos trabalhos que conseguiram foi, muito provavelmente, um desses casos de reprodução de notícias. Para conscientizá-los, é só tocar em um ponto comum entre quase todos os jornalistas: a ambição. Quem quiser continuar na mesma posição pode seguir “copiando”, mas quem quiser se destacar vai precisar produzir.

crtl02

Com prática e com uma boa rede de contatos e fontes (o que se ganha com o tempo), o jornalista consegue passar a elaborar notícias próprias, apurá-las e publicá-las rapidamente, mesmo em veículos digitais. A palavra-chave para isso, claro, é “empenho”!