Google “Fact Check” pode funcionar já nas eleições em 2018 no Brasil

Adaptado por Marcelo Varela

O Google sempre está lançando a cada dia novas ferramentas para melhorar a qualidade da informação para seus usuários. É comum boatos se espalharem, sejam eles locais, regionais, nacionais e internacionais e a fonte de buscas dos usuários sempre é o “santo” Google. 

A propagação de informações inverídicas acontece de forma mais acentuada durante os períodos eleitorais, com dados errôneos de um candidato sobre outro durante a campanha, ou até em debates para que uma informação possa mudar a posição dos oponentes. A internet, como sempre, acaba sendo o local onde se propagam essas informações erradas e nocivas, mas também conta com as informações corretas, dependendo da fonte de informação.

Com isso, o Google lançou o “Fact Check” – ou “Checador de Fatos” (traduzindo para o português de forma direta) – para verificar dados e informação direcionados a sessão de notícias do buscador.

google-added-a-fact-check-feature-to-help-you-tell-if-news-stories-are-accurate

Em entrevista, o diretor de notícias do Google, Richard Gingas afirma que o buscador “passará a marcar notícias e artigos de apuração de informações em seus resultados.” Como funcionará:  as Páginas dedicadas a conferir a veracidade de informações ditas em tempo real – por exemplo, por candidatos durante um debate eleitoral – serão marcadas com o rótulo “Fact Check” nos seus resultados de busca.

Isso não representa que o Google irá verificar notícia por notícia, mas o algoritmo de busca irá identificar as páginas que estão fazendo uma verificação precisa das informações e para fazer isso, o algoritmo usa um processo chamado de Claim Review.

fact-check

Esse processo realiza duas etapas: primeiro, procura por marcadores do próprio site (colocados pelos autores) e que indiquem que aquele artigo oferece verificação de informações. O passo seguinte, o algoritmo usa uma série de critérios para avaliar a qualidade de informações apresentadas. Isso permite que o buscador de notícias do Google relacione as notícias de apuração a eventos ao vivo.

Eleições

O Google não confirma que lançou a ferramenta em meio as eleições nos Estados Unidos, mas chega durante um processo eleitoral acompanhador pelo mundo todo e que está marcado por informações distorcidas e mentiras, que tem principalmente partido pelo candidato Donald Trump.

2016-893965072-2016-892809130-201603011519299860_RTS.jpg_20160301.jpg_201603

A grande preocupação é que o Facebook, que hoje tem 1 bilhão e 500 mil usuários, não tenha feito nenhum tipo de filtro ou processo semelhante, porque ainda é uma das redes mais acessadas para busca de notícias. Nos Estados Unidos, por exemplo, conforme o Pew Center, a rede social ainda é a fonte principal de informações para um público de 18 a 24 anos. E o algoritmo da rede social pontua as notícias falsas em suas “Tendências”.

A ferramenta “Fact Check” até o momento só está disponível para os domínios news.google.com e para os aplicativos Google News dos EUA e do Reino Unido. Mas, é certo que o novo serviço provável que ele chegue ao Brasil até as eleições de 2018.

(Com informações de Olhar Digital)