Jornalismo digital: Como fazer uma coletiva de imprensa online

O ano é 2020 e uma pandemia mundial do novo coronavírus, a Covid-19, está promoveu em um curto espaço de tempo, avanços históricos na forma como o jornalismo é feito em todo o mundo. No Brasil, as redações tiveram que adaptar a rotina de rua ao digital, evitando aglomerações e o contato pessoal, uma mudança ensaiada há anos, mas até então pouco efetiva. 

Com as recomendações mundiais de saúde apontando para a necessidade urgente do distanciamento social, a primeira grande mudança no jornalismo foi o fim das coletivas de imprensa no formato presencial, que reuniam todas situações hoje consideradas inaceitáveis, como a reunião de dezenas de pessoas em uma sala pequena. 

Coletiva presencial não é recomendada durante a pandemia 

A coletiva de imprensa é um recurso utilizado pelas assessorias de comunicação para abordar assuntos de extrema relevância ou emitir comunicados oficiais da marca assessorada, de forma que a notícia dissemine rapidamente entre jornalistas, já que o formato conta com a presença de vários veículos de comunicação em contato direto com a notícia e a fonte. 

Em tempos de pandemia mundial e com a proibição de eventos presenciais que aglomerem pessoas, a alternativa para chegar até a imprensa em casos de notícias extremamente relevantes, é a realização de uma coletiva online. O recurso foi rapidamente adotado por várias empresas ou órgãos que precisam se comunicar durante o período de crise. A alternativa é simples, de baixo custo e está disponíveis e ao alcance de todos. 

Live ou videoconferência são opções para a coletiva online 

Mas antes de estruturar tecnicamente uma coletiva de imprensa online é importante pensar em quais objetivos se deseja atingir, para definir, por exemplo, se a transmissão será aberta para todo o público interessado ou restrito a jornalistas. Caso o interesse da empresa seja de divulgar uma informação pública é possível realizar um live, onde não apenas a imprensa, mas qualquer pessoa pode acompanhar em tempo real. 

A live é uma transmissão ao vivo que pode ser feita por uma plataforma de streaming. Há no mercado várias empresas que prestam esse tipo serviço, de forma gratuita ou paga, possibilitando a transmissão do conteúdo audiovisual e com recursos que permitem a interação com o público, como receber perguntas via chat. Livestram, Just TV, Ustream e Google + Hangouts On Air são opções de serviços de streaming disponíveis online. 

Redes sociais são opções para empresas?

Empresas que têm presença sólida nas redes sociais e além de se comunicar com jornalistas desejam levar informações oficiais a seus clientes, mostrando mais proximidade com esse público, podem usar os recursos de Live disponíveis nas redes sociais como Facebook, Instagram e Youtube, para realizar a coletiva de imprensa online. Nesses casos, geralmente a empresa opta por alcançar um público maior e mais diverso. 

Mas e quando o objetivo da marca é realizar uma coletiva de imprensa online com um número restrito de veículos de comunicação? Nestes casos a melhor opção digital é a realização de uma videoconferência, com data e hora previamente agendadas e com convidados específicos. Neste caso também há diversos serviços disponíveis com qualidade de áudio e vídeo e variando conforme a quantidade de participantes. 

Ajustes dão credibilidade para a transmissão online

As plataformas mais populares atualmente para a realização de videoconferências são o Zoom, o Google Meet e o Microsoft Teams. Mas é necessário atenção com as regras de tempo e número de participantes de cada uma. O Zoom, por exemplo, tem opção gratuita com máximo de 40 minutos por reunião, já o Google Meet tem limite de 100 participantes. Dessa forma, cada empresa tem que avaliar quais opções melhor atendem a necessidade do momento. 

A  equipe técnica da empresa que deseja se comunicar em uma coletiva de imprensa online pode ajudar a deixar a transmissão mais profissional, com ajustes de iluminação, áudio, recursos como apresentação de slides durante a coletiva e até o cenário de onde será feito o vídeo. Pensar no fundo da imagem, a presença da marca, a postura de quem vai conduzir a coletiva, são detalhes que dão mais seriedade e credibilidade ao evento online. 

Desafios de uma coletiva de imprensa online

Os preparativos são fundamentais para que a coletiva de imprensa online cumpra seu objetivo com excelência. Todos os detalhes devem ser testados para evitar problemas durante a transmissão, visto que se a internet falhar ou o áudio não funcionar, por exemplo, o resultado pode não ser o esperado. 

Outro detalhe importante é avaliar o assunto que será abordado. Durante a pandemia de Covid-19 aumentou consideravelmente as demandas do jornalista de redação, que precisa estar atento a vários assuntos. Dessa forma, atrair o repórter para a coletiva de imprensa online é um desafio, que exige um assunto importante, pontual e possibilidade de informações adicionais. A banalização da coletiva pode frustrar o alcance da transmissão.

Coletiva de imprensa online pode gerar mais alcance

Sabendo que o tema a ser abordado é o principal elemento para o sucesso da coletiva de imprensa online, caso a empresa tenha algo relevante e inédito para dizer, a transmissão pode alcançar mais jornalistas do que no modelo presencial. Já que a correria diária, trânsito  e fatos urgentes poderiam ser impeditivos para o jornalista comparecer a coletiva. 

Se a ideia for conversar com o público também, ainda pode estreitar a relação, criando proximidade com aquele que costuma ser o principal stakeholder da empresa. Órgãos públicos estão utilizando o recurso com sucesso, que também tem o benefício de custo consideravelmente menor do que na opção presencial.  A coletiva de imprensa online evita deslocamentos, possíveis atrasos, custo com alimentação e comunicação visual.

As mudanças provocadas pela pandemia no jornalismo não são passageiras como o coronavírus. A necessidade de distanciamento social tem feito empresas e jornais encontrarem novas maneiras de fazer de se comunicar, com mais agilidade, reduzindo custos e adaptando a realidade e a coletiva de imprensa online é apenas uma mudança na era do jornalismo digital.