Jornalista: Saiba por que você precisa saber o que é Growth Hacking

Você sabe o que é Growth Hacking? Se você é jornalista, provavelmente já ouviu falar ou foi questionado acerca do termo. Trata-se de algo muito importante para a carreira jornalística atualmente.

Para entender como funciona o growth hacking, vamos entender primeiro a origem do nome, que vem da combinação de duas palavras inglesas: growth (que significa crescimento) e hacking (relacionado a hacker – tendemos a associar esse termo a uma conotação negativa, pois estamos acostumados a ver histórias de indivíduos que invadem sistemas de computador para roubar senhas bancárias ou dados sigilosos de empresas. Entretanto, existem hackers “do bem”, que usam a informática para divulgar empresas, por exemplo. O real significado do termo define alguém que é “fera” em informática).

A associação dessas duas palavras então descreveria um profissional que usa a informática para alavancar o crescimento de uma marca no mercado. Seria o profissional que precisa estar sempre antenado nas tendências do mercado e ter grandes conhecimentos tecnológicos para que, associando ambas as qualidades, consiga traçar estratégias de marketing viáveis e eficazes de modo a atingir um alcance maior e, consequentemente, gerar mais conversões.

growthhacking03

E se você ainda está se perguntando o que isso tem a ver com o jornalismo, vamos responder: tudo! Hoje em dia, o jornalista não é apenas redator: ele precisa ser um profissional versátil que faz de tudo um pouco. Se levarmos em conta que as campanhas via internet estão diretamente ligadas à comunicação, fica mais fácil de entender, já que o jornalista é um comunicador. E até mesmo um pouco vendedor (por que não?).

Isso também se deve ao fato de estarmos atravessando um período de crise. O mercado de trabalho para o jornalista também não está fácil: é necessário se reinventar para permanecer na ativa.

Hoje em dia, o jornalista não é apenas redator: ele precisa ser um profissional versátil

Um bom exemplo de Growth Hacking é o Facebook. E quem pensa que trabalhar com mídias digitais é sinônimo de ser heavy user da rede e fazer memes está enganado. O Facebook é hoje um importante canal de publicidade, visto que a maior parte das pessoas utiliza a rede. E os algoritmos determinam qual será o alcance do seu anúncio, ou seja, assim são maiores as chances de que ele chegue às pessoas certas, que provavelmente se interessarão por ele.

A princípio, o conteúdo das fan pages era apresentado a todos os seguidores, mas isso geraria uma quantidade muito grande de conteúdo, praticamente impossível de ser absorvida pelos usuários. E foi isso que levou as empresas a começarem a investir em publicidade no Facebook.

growthhacking01

Outro exemplo, que está diretamente ligado ao jornalismo, é o GloboEsporte.com, que lançou um aplicativo que permite até mesmo a interação dos usuários através de jogos online (Cartola FC). Foi a alternativa encontrada para conquistar a preferência deste público e mantê-lo sempre antenado ao portal.

Portanto, se você é jornalista apenas de conteúdo, talvez esteja na hora de começar a aprender algo relacionado às mídias sociais. Afinal, um profissional completo tem muito mais chances no mercado de trabalho do que aquele que “faz somente o básico”.