Nenhum profissional é super herói: Jornalismo e as Mídias Sociais

O mundo mudou e as pessoas tiveram que mudar com ele. No Jornalismo, especialmente, as novas tecnologias criaram uma revolução que ninguém poderia esperar – para o bem e para o mal.

Todo mundo consegue perceber os principais problemas dessas novidades, principalmente no que diz respeito à apuração. A própria população está, aos poucos, ficando ciente da facilidade do compartilhamento de notícias falsas ou reproduções não investigadas de boatos de todo tipo. Infelizmente, isso reflete na falta de confiança das pessoas para com os jornalistas, mas não muda a convicção de que um meio de comunicação eficiente é necessário. O resultado é uma enxurrada de informações, verdadeiras e falsas, jogadas sobre os jornalistas, além de uma cobrança constante para que ele entregue rapidamente as notícias apuradas.

problema113

Nenhum profissional é um super herói. Logo, é provável que todo jornalista passe por algum momento de dúvida em relação ao que noticiar e de que forma. Há algumas precauções que podem ser tomadas para tornar essa atividade um pouco mais fácil, e que diminuem os riscos de má publicação.

Em primeiro lugar, não podemos esquecer dos critérios de noticiabilidade. Vivemos em uma era na qual tudo acontece rápido demais, o tempo todo. Dentro de cada área do Jornalismo existem centenas de notícias esperando para serem feitas diariamente, mas não há como fazer todas elas e ainda manter a qualidade de apuração.

conexaointernet1

Portanto, o jornalista deve ficar atento a elementos como relevância, tempo e impacto social, entre outros valores-notícia. É aí que começa o exercício jornalístico correto: na escolha de quais pautas ficam, quais são as mais urgentes e quais precisam cair, ou ser empurradas para outro momento.

Nenhum profissional é um super herói

Na hora da construção da notícia, também é preciso cuidar para que as informações não fiquem superficiais. Ainda que a notícia seja uma reprodução de outro veículo, por exemplo, o jornalista continua com a obrigação de checar as fontes para garantir sua credibilidade. Ele também deve cuidar para não abusar de recursos como dramatização ou amplificação, para não tornar o texto sensacionalista. As principais informações precisam seguir a ordem do lead: quem, o que, quando, onde, como e porquê.

analista-de-mídias-sociais