Verificador de fatos do Google chega à América Latina

Mais uma vez a Google surpreende e traz uma ferramenta que vai facilitar muito as discussões. Em meio a um período de debates políticos constantes nas redes sociais, dificilmente se sabe a veracidade dos fatos que circundam os anexos de “provas” de uma discussão.

Preocupada com o alto compartilhamento de falsas notícias pelas redes sociais, a Google resolveu agir. Em outubro de 2016, a empresa criou um software de verificação de fatos, o Google Facts – e, ao que tudo indica, o Facebook pode entrar na onda.

google-news-2015b-ss-1920-800x450

 

Este mecanismo, que já funcionava na Alemanha, Reino Unido, Estados Unidos e França, agora estará na América Latina; mais especificamente Brasil, Argentina e México terão os benefícios desta ferramenta.

O Google Facts: entenda como funcionará

A verificação de fatos funcionará como o próprio nome já diz. Dentro da aba de notícias do Google, um software indicará através de um selo implantado ao lado da notícia se a mesma se trata de um fato ou apenas mais uma das inúmeras informações falsas que invadem a web diariamente.

FactCheck_Apr7.width-942

O auxílio será feito por meio de agências terceirizadas, que farão a verificação da veracidade dos fatos. Já que o modelo está em fase inicial de experimentação, a verificação será realizada de início apenas em grandes portais de notícias. A ideia é expandir e criar contas que validem a entrada de novos usuários.

O caso Donald Trump

O acontecimento envolvendo Donald Trump e CNN também disse respeito ao Google, pois inúmeras pessoas pesquisavam diariamente, no popular mecanismo de busca, o suposto Dossiê anunciado pela CNN de que a Rússia teria informações comprometedoras sobre as fragilidades americanas.

cnntrump

O caso se desenrolou ao longo de muitos meses, até que uma investigação constatou os supostos fatos indicados pela CNN como falsos. Tudo isso aconteceu em meio à campanha para presidência do recém-eleito Donald Trump.

Quem tem a ganhar é o jornalismo e a sociedade. A imprensa é a grande guia da opinião pública. Boatos não são fatos, e o Google Facts chega para separar estas duas palavras tão distantes do dicionário, mas tão próximas do linguajar popular.