Europa acirra disputa para plataforma remunerar por notícias

A crise mundial entre jornais e gigantes da tecnologia para remunerar por notícias chegou a um marco importante em dezembro de 2020. O Reino Unido decidiu criar uma agência reguladora para impor limites às plataformas digitais, como Google e Facebook. Então, na Europa as empresas começam a ceder e o jornalismo a ganhar a disputa para remunerar por notícias.

A decisão de criar a Unidade de Mercados Digitais parte do Governo Federal e surgiu a partir de um estudo realizado pela Autoridade de Concorrência e Mercados. As medida só devem entrar em vigor em abril de 2021, mas as reações foram quase que imediatas. O Facebook anunciou que em janeiro vai lançar sua versão News no Reino Unido e então, remunerar por notícias os veículos locais. 

Reino Unido decide defender o jornalismo

A criação da unidade reguladora para as plataformas digitais foi publicada em reportagem do jornal The Times, mas com o título “Gigantes de tecnologia devem parar de explorar o jornalismo”. O texto mostra que o governo britânico decidiu se posicionar para defender o jornalismo. A partir disso, quer diminuir o domínio de mercado das plataformas. 

O diagnóstico apontado em pesquisa no Reino Unido é de que apesar de importantes para a economia e em gerar facilidades para as empresas, as plataformas deixam impactos negativos. Entre eles, a concentração de poder em poucas e grandes empresas, restringe o crescimento do setor e reduz a inovação. Também deixa pessoas e negócios sem opções de escolha. 

Em nota o governo britânico afirmou que espera dar condições justas para aumentar a capacidade de sustentabilidade do jornalismo, pois no cenário atual as plataformas estão livres para impor as próprias regras. O governo acredita que a partir do órgão regulador, as empresas de jornalismo terão condições de obter acordos justos com as gigantes da tecnologia. 

Facebook anuncia novidades para a Europa

O Facebook decidiu agir rápido para evitar problemas com o governo do Reino Unido e lançou novidades para 2021. Apenas três dias depois do anúncio da criação da Unidade de Mercados Digitais, a rede social informou que vai implantar o Facebook News no Reino Unido. O serviço deve iniciar em janeiro de 2021.

O recurso que está disponível apenas nos Estados Unidos e na França, é uma maneira da rede social remunerar por notícias os veículos de jornalismo. O Facebook News é um serviço disponível para dispositivos móveis. Ele utiliza algoritmos para saber as preferências do usuário e entregar os melhores conteúdos. 

Google cede e lança programa para remunerar jornais

Assim como o Facebook, o Google decidiu ceder e evitar que a disputa com veículos de jornalismo chegasse a esfera judicial. Dessa forma, lançou o Google News Showcase que chegou ao Brasil em outubro de 2020. Ele possibilita que os jornais personalizem painéis chamados de Destaques, com as notícias mais relevantes e de qualidade. 

Por meio do programa, a gigante das buscas vai investir US$ 1 bilhão em veículos de notícias do mundo em três anos. O painel se transforma em um storytelling, mas com possibilidade de incluir além das notícias em texto, áudios, vídeos. A proposta é que o leitor possa ter acesso fácil às principais notícias de um determinado jornal ou assunto de seu interesse.